A Estilo Nacional foi contratada pela sul-africana AngloGold Ashanti para desenvolvimento do Plano de Gestão do Patrimônio Cultural da Área Remanescente do Antigo Povoado de Cuiabá, localizado no município de Sabará-MG, em área anteriormente pertencente à Mineração Morro Velho. O antigo povoado, que teve sua origem, progresso e decadência na mineração do ouro, não existe mais. As edificações foram transformadas em ruínas e sobreviveram ao seu desaparecimento apenas dois templos católicos e uma edificação civil do século XX.

O Plano de Gestão é uma demanda do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG) enquanto medida compensatória para liberação da Licença de Operação (LO) para o empreendimento denominado “Alteamento da Barragem de Disposição de Rejeitos da Mina Cuiabá”. Tem como objetivo principal a educação patrimonial através da exemplarização do espaço remanescente do extinto povoado, atentando para a comunicação e a preservação de seus patrimônios relacionados. Outro objetivo a ser alcançado é a reabertura ao público das edificações existentes na área remanescente, em especial, a Capela de Nossa Senhora do Rosário e Ermida de Santa Efigênia, ambas tombadas em nível estadual.

A primeira referência encontrada em relação ao povoado de Cuiabá está registrado no livro 1º de Memórias da Câmara de Caeté, datado de 2 de janeiro de 1787. Diz o documento “(…) nelle ha uma capela a Senhora do Rosario, erecta á custa dos moradores, é filial da freguezia do Caethé; neste mesmo monte extrahem aquelles moradores por minas subterraneas formações de ouro, valendo-se das aguas do inverno para as lavarem; não é abundante de povo, e menos de mântimentos e fructas; está desviado da villa de Sabará pouco mais de uma legua (…)“.

Sobre a AngloGold Ashanti

No século XIX, a empresa de mineração inglesa Saint John Del Rey Mining Company deu início à exploração de ouro em Nova Lima, Minas Gerais. Mais de 170 anos depois, o patrimônio minerador passou a ser controlado pela AngloGold, atualmente AngloGold Ashanti, após a fusão com a Ashanti Goldfields, em 2004. A empresa explora minério de ouro no Quadrilátero Ferrífero, província mineral com grande importância para o desenvolvimento econômico e social de Minas Gerais e do país. Apenas m 1999 a AngloGold passa a controlar a Mineração Morro Velho, antiga exploradora da Mina de Cuiabá.