Estilo Nacional

Estilo Nacional – Arquitetura, Cultura e Preservação é uma empresa especializada no empreendimento de projetos e pesquisas multidisciplinares voltados para a proteção do patrimônio histórico-cultural e suas diversas interfaces, sendo estruturada e dedicada exclusivamente para este fim. Com sede própria em Belo Horizonte-MG, possui larga experiência em diversos trabalhos correlacionados ao tema, completa infraestrutura e quadro técnico formado por profissionais capacitados e comprometidos com a qualidade dos trabalhos desenvolvidos. Considerando a preservação do patrimônio um campo multidisciplinar, sua equipe é composta por arquitetos e urbanistas, historiadores e engenheiros, além de se associar a colaboradores em diversas áreas – antropologia, arqueologia, conservação e restauro de elementos artísticos, museologia, turismo, fotografia, geografia, entre outros.

Serviços

A Estilo Nacional tem como principais clientes as instituições públicas, onde o trabalho é realizado em parceria com a administração municipal, os órgãos de proteção em diversos níveis, a sociedade civil e instituições de fomento à cultura.

Sua atuação concentra-se nas seguintes atividades:

  • Projetos de Restauração de bens imóveis e móveis;
  • Projetos Arquitetônicos para edificações de uso cultural;
  • Projetos para Captação de Recursos através das Leis de Incentivo à Cultura;
  • Desenvolvimento de pesquisas relacionadas ao Patrimônio Imaterial;
  • Assessoria e suporte na implantação e desenvolvimento da Política de Proteção ao Patrimônio Cultural de municípios mineiros, conforme normas estabelecidas pelo IEPHA-MG para o repasse do ICMS Critério Patrimônio Cultural, Lei 18.030/2009.

Patrimônio Cultural

As origens do termo “patrimônio” remontam ao direito romano, no qual patrimonium significava o conjunto de bens de uma pessoa e, até os dias atuais, é comum nos depararmos com esta acepção na área jurídica ou econômica.

O conceito moderno de Patrimônio começou a ser difundido na Europa do Período Moderno, junto com a formação dos Estados Nacionais. Nesta época, a ideia de nação garantiu o estatuto ideológico do Patrimônio e legitimou a figura do Estado como responsável pela sua preservação. Foi neste contexto que surgiram então, os grandes museus nacionais que reuniam exemplares dos bens eruditos dos países e também os monumentos que ajudavam a gravar na população a sua história oficial.

No entanto a ampliação do conceito de cultura, entendida como a maneira que o homem tem de se relacionar com a natureza e os outros homens, resultou também em um entendimento mais amplo e diversificado do que seja o patrimônio. Assim, como ressaltou Leonardo Castriota “hoje se considera que o patrimônio cultural de um povo compreende as obras de seus artistas, arquitetos, músicos, escritores e sábios, assim como as criações anônimas surgidas da alma popular e o conjunto de valores que dão sentido à vida. O patrimônio cristaliza em suas manifestações as especialidades de uma cultura: a maneira de um povo trabalhar, construir, festejar, enfim, sua maneira de viver. Deste modo, o patrimônio cultural de um povo é o maior depositário de sua identidade, daqueles elementos diferenciais que o caracterizam.”

É neste contexto que a Constituição Federativa de 1988, estabeleceu que: “Constituem patrimônio cultural brasileiro os bens de natureza material e imaterial, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira”. Deste modo, estão incluídos nesta concepção tanto os bens de natureza material, como as obras de arte e a arquitetura, como os bens de natureza imaterial, como os lugares, os modos de fazer e as celebrações.

No Brasil, o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde 1937, é órgão responsável pela identificação, documentação, proteção — o que inclui o tombamento e o registro dos bens — e promoção do patrimônio cultural brasileiro. A nível estadual, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG) é o responsável pela política de preservação dos bens de interesse do estado de Minas Gerais.

Para saber mais:
CASTRIOTA, Leonardo Barci. Patrimônio cultural: conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo: Annablume; Belo Horizonte: IEDS, 2009.
CHOAY, Françoise; MACHADO, Luciano Vieira. A alegoria do patrimônio. São Paulo: Estação Liberdade: UNESP, 2001.
FONSECA, Maria Cecilia Londres. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro: Editora UFRJ: IPHAN, 2005.

sites:
IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
IEPHA/MG – Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais

Equipe

Eduardo Alvim

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela UFMG (2003). Sócio-diretor da Estilo Nacional que, desde 2005, investe na pesquisa e desenvolvimento de trabalhos voltados para a proteção do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural a partir das seguintes atividades: assessoria e suporte na implantação e desenvolvimento da Política de Proteção ao Patrimônio Cultural de municípios mineiros; elaboração de projetos arquitetônicos e complementares de restauração de bens imóveis e de edificações de uso cultural; elaboração de projetos para captação de recursos através das Leis de Incentivo à Cultura e desenvolvimento de pesquisas relacionadas ao patrimônio imaterial. Participou dos seguintes projetos de pesquisa: “HABITABILIDADE: Estudo de caso sobre a ambiência dos lugares – a questão da ambiência” (2001-2002), como bolsista da CNPQ, e “A Produção de Material Didático de Arquitetura via Web” pela PROGRAD-UFMG, Pró-Reitoria de Graduação, (2000).

Arquiteto e Urbanista / Sócio-diretor
eduardo.alvim@estilonacional.com.br

Marílis Mendes

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela PUC-MG (2003) com período de intercâmbio na Universidade Técnica de Lisboa (2001). Sócia-diretora da Estilo Nacional que, desde 2005, investe na pesquisa e desenvolvimento de trabalhos voltados para a proteção do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural a partir das seguintes atividades: assessoria e suporte na implantação e desenvolvimento da Política de Proteção ao Patrimônio Cultural de municípios mineiros; elaboração de projetos arquitetônicos e complementares de restauração de bens imóveis e de edificações de uso cultural; elaboração de projetos para captação de recursos através das Leis de Incentivo à Cultura e desenvolvimento de pesquisas relacionadas ao patrimônio imaterial. Em 2006, participou do Programa Trens de Minas, na equipe de inventário do IEPHA-MG.

Arquiteta e Urbanista / Sócia-diretora
marilis.mendes@estilonacional.com.br

Rogério Mota

Graduado em Administração pela PUC-MG (2011) e graduando em Arquitetura e Urbanismo pelo Instituto Metodista Izabela Hendrix, com previsão de formatura em 2016. Possui experiências na área administrativa nos segmentos de serviços, entretenimento e terceiro setor.

Auxiliar-Administrativo
rogerio.mota@estilonacional.com.br

Clipping

Jornais

  • Band.com.br (Rio de Janeiro-RJ), em 25/03/2013: Câmara Municipal procura nova sede.
  • Jornal O Dia (Rio de Janeiro–RJ), em 14/03/2013: Câmara Municipal do Rio de Janeiro terá novo endereço.
  • Diário Oficial do Poder Legislativo (Rio de Janeiro–RJ), em 14/03/2013: Câmara Municipal do Rio de Janeiro opta pela mudança de endereço de sua sede, com base em estudo realizado pela Estilo Nacional.
  • Jornal O Dia (Rio de Janeiro–RJ), em 26/02/2013: Laudo da Estilo Nacional sugere a construção de uma nova sede para a Câmara Municipal do Rio de Janeiro.
  • Correio de Minas (Belo Vale–MG), em 19/11/2011: Reportagem sobre a apresentação do projeto de restauração da Capela de Nossa Senhora da Boa Morte (Povoado da Boa Morte, Belo Vale–MG) para a comunidade.
  • Hoje em Dia (Belo Horizonte–MG), em 14/05/2011: Reportagem sobre o projeto de restauração da Capela de Nossa Senhora da Boa Morte (Povoado da Boa Morte, Belo Vale–MG), elaborado pela Estilo Nacional.
  • Lagoa News (Lagoa Santa–MG), em 03/02/2011: Reportagem sobre o projeto de restauração da Capela de Santana (Fidalgo, Lagoa Santa–MG), elaborado pela Estilo Nacional.
  • Lagoa Santa Notícias (Lagoa Santa–MG), em 02/07/2010: Reportagem sobre o projeto de restauração da Capela de Nossa Senhora da Conceição (Lagoa Santa–MG), elaborado pela Estilo Nacional.
  • O Mercesano (Mercês–MG), em Julho de 2010: Nota sobre a atuação da Estilo Nacional no município.
  • Folha da Manhã (Passos–MG), em 11/11/2009: Reportagem sobre pontuação recorde do município de São Sebastião do Paraíso–MG, assessorado pela Estilo Nacional para o Exercício 2010.
  • Folha da Manhã (Passos–MG) em 31/05/2006: Arquiteto e Urbanista Eduardo Alvim ministra curso de Educação Patrimonial na Casa da Cultura.

Rádio

  • Rádio CBN (Rio de Janeiro–RJ), em 13/03/2013: Câmara Municipal do Rio de Janeiro opta pela mudança de endereço de sua sede, com base em estudo realizado pela Estilo Nacional.

ESTILO NACIONAL LTDA

Av. Afonso Pena, 3111/503, Funcionários
CEP 30130-909  Belo Horizonte-MG
31 2127-2211
contato@estilonacional.com